SEJAM BEM VINDOS !!!

Apresentamos aqui um pouco de nosso cotidiano escolar, nossos desejos, conquistas e realizações. Fique a vontade participe !!! Visite sempre nosso Blogeducativo, deixe comentários e sugestões que serão de grande valia. Educação se faz no coletivo, na troca de saberes.... só assim poderemos num futuro próximo adquirir uma escola pública com mais qualidade. Essa história deve ser coletiva. Acreditamos no potencial do ser humano, nos profissionais da educação, como também no potencial de nossos queridos alunos que merecem uma formação cidadã.

domingo, 27 de março de 2011

I MOSTRA ARTÍSTICA

Realização: alunos da 8ª B

Orientação: Arte Educadora Marcilene Nogueira


ABSTRACIONISMO:

- Informal (Formas Livres) - Inspirada na obra de Kandinsky

- Geométrico ( Formas Geométricas) - Inspirada na obra de Piet Mondrian





























































EXPRESSIONISMO

Releitura da obra expressionista O Grito de Edvard Munch.












Obra Original















































































A arte abstrata ou abstracionismo é geralmente entendido como uma forma de arte (especialmente nas artes visuais) que não representa objetos próprios da nossa realidade concreta exterior. Ao invés disso, usa as relações formais entre cores, linhas e superfícies para compor a realidade da obra, de uma maneira "não representacional”.


O abstracionismo divide-se em duas tendências: Abstracionismo lírico Abstracionismo geométrico


O abstracionismo lírico ou abstracionismo expressivo inspirava-se no instinto, no inconsciente e na intuição para construir uma arte imaginária ligada a uma "necessidade interior"; tendo sido influenciado pelo expressionismo, Wassily Kandinsky foi o mentor deste gênero, utilizando cores puras em pinceladas rápidas, tensas e violentas.


O Abstracionismo geométrico, ao contrário do abstracionismo lírico, foca-se na racionalização que depende da análise intelectual e científica, movimento capitaneado pela figura de Piet Mondrian.


O expressionismo foi um movimento cultural de vanguarda surgido na Alemanha nos primórdios do século XX, de indivíduos que estavam mais interessados na interiorização da criação artística do que na sua exteriorização, projetando na obra de arte uma reflexão individual e subjetiva. Ou seja, a obra de arte é reflexo direto do mundo interior do artista expressionista.


O Grito é uma pintura do norueguês Edvard Munch, datada de 1893. A obra representa uma figura andrógena num momento de profunda angústia e desespero existencial. O pano de fundo é a doca de Oslofjord (em Oslo) ao pôr-do-Sol. O Grito é considerado como uma das obras mais importantes do movimento expressionista e adquiriu um estatuto de ícone cultural, a par da Mona Lisa de Leonardo da Vinci.


Fonte: Wikipedia.

domingo, 6 de março de 2011

Conor Folia!

Na última sexta feira a Escola Conôr promoveu o Carnaval da Paz. Visando trabalhar a questão da violência que cada vez mais aumenta em nossa cidade e conseqüentemente no entorno da nossa Escola, conclamamos funcionários, professores, alunos e comunidade a participarem dessa “Folia” em prol da não-violência... No turno da manhã as crianças do Fundamental menor participaram de um BAILE CARNAVALESCO com direito as tradicionais marchinhas de época com muita serpentina, confetes e fantasias.
No turno da tarde os alunos do Ensino Fundamental maior e Ensino Médio sairam às ruas do bairro transmitindo a mensagem de protesto em busca da não-violência e sim qualidade de vida e segurança a todos que vivem e convivem no bairro . Foi um momento de SENSIBILIZAÇÃO E MOBILIZAÇÃO, face a negligência que os moradores estão sofrendo, por falta de condições mínimas como saneamento básico e principalmente SEGURANÇA PÚBLICA, entre outros. Todo esse manifesto da escola vem no sentido de cobrar das autoridades, da própria polícia (que se comprometeu em fazer rondas mais efetivas no entorno da escola) soluções plausíveis e também da imprensa mais atenção para divulgar o abandono que os moradores do bairro vivenciam cotidianamente. Agradecemos a todos que se engajaram no manifesto. Fica aqui o nosso protesto : A educação em nosso pais só conseguirá avanços siginificativos se as demais esferas e setores também contribuirem com seu papel, ou seja, só poderemos garantir os direitos do cidadão conforme preconiza a Constituição Federal Brasileira; estando juntos e não isolados, mais de forma ética e humanística.
MOMENTOS DO BAILE
video








































































ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO E EJA UNIDOS NA FOLIA PELA PAZ!

Profº Edson comandando a folia!


Professora Rosangela e Albertina












Unidas pela não-violência...

Professoras Mariana, Luciane e Ronilda

E o bloco estava animado...

Puxadora oficial (Ivete-LULU) do ConÔr Folia!

Fica um adendo às autoridades do nosso município: O quanto é difícil à realidade dos moradores do Bairro do Propira... Além da falta de segurança que vivenciam diariamente, a falta de saneamento básico é uma indignidade a qualquer ser humano e é triste a realidade dos moradores desse bairro... As imagens falam por si.


OFICINA DE ADEREÇOS CARNAVALESCOS



Olha o Carnaval aí, gente!!!


OLHA O CARNAVAL AÍ, GENTE!!!
O Brasil é conhecido como o "país do carnaval" e, como bons brasileiros, devemos saber um pouco sobre essa festa que contagia muita gente daqui e de diversas partes do mundo.

A HISTÓRIA DO CARNAVAL
O carnaval é uma festa popular muito antiga e, por isso, não se sabe a origem exata dessa comemoração. O que se sabe é que essa tradição vem sendo transmitida de geração a geração há muitos séculos.Quem trouxe o carnaval ao Brasil foram os portugueses, por volta de 1750. Nessa época, a festa era chamada de entrudo, palavra que vem do latim introitu e significa entrada, pois a comemoração começava na entrada (início) da Quaresma.Mais tarde, surgiram as máscaras, as fantasias e as marchinhas. A serpentina (de origem francesa) e o confete (de origem espanhola) que enfeitam os bailes de salão chegaram ao Brasil em 1892.Algumas fantasias, como as de Pierrô, Colombina, Arlequim e Rei Momo são bastante tradicionais, principalmente nos bailes de salão. Mas, mesmo com todo o sucesso desses bailes, o carnaval de rua é cada vez mais procurado e ainda preserva parte do folclore brasileiro.


CARNAVAL DE RUA
Desde o início do carnaval brasileiro, muitas pessoas o comemoram nas ruas. Foram assim que apareceram os blocos e os cordões, grupos que cantavam músicas próprias e que deram origem às escolas de samba. Hoje, nos estados da Região Nordeste, o carnaval de rua reúne uma multidão de pessoas, entre brasileiros e estrangeiros. Cada estado tem sua maneira de festejar. Na Bahia, por exemplo, a grande atração são os trios elétricos e, em Pernambuco, danças tradicionais como o frevo e o maracatu fazem a festa de adultos e crianças.

O CARNAVAL BRASILEIRO
O primeiro carnaval brasileiro, segundo os historiadores, aconteceu em 1641. O governador do Rio de Janeiro, Salvador Correa de Sá Benevides, determinou que se dedicasse uma semana de festa para homenagear a coroação de D. João IV. O povo adorou a ideia. No início, o carnaval era animado com canções portuguesas, como as quadrilhas. Depois, vieram a polca e os ritmos do carnaval italiano. Só em 1870 é que surgiu uma música tipicamente brasileira, o maxixe, e a primeira canção carnavalesca do país: E viva Zé Pereira. Uma tradição do carnaval eram as brigas com ovos, limões, água e farinha, já cultivada em outros países. Na época da Proclamação da Independência, eram comuns essas batalhas. Até as orgulhosas senhoritas da alta sociedade participavam. Das varandas das casas, moças vistosas jogavam ovos e água nas pessoas que passavam na rua.

O SAMBA
O samba tem origem em antigos ritmos trazidos pelos escravos africanos para o Brasil. Afirma-se que a palavra samba vem de semba, que significa umbigada ou união do baixo ventre em dialeto africano. No século XIX, esses ritmos africanos sofreram a influência da polca, da habanera, do maxixe e do choro. A arte do samba chegou ao Rio de Janeiro com as baianas que ali foram viver.

Fonte:http://www.meninomaluquinho.com.br/PaginaExtra/default.asp?id=465